terça-feira, julho 10, 2007

Altruismo interessado

     «Os donativos de caridade constituem um puzzle para cínicos e economistas que acreditam apenas em motivações egoístas. Porque haveriam as pessoas de dar dinheiro a estranhos sem esperar nada em retorno? Enquanto que alguns donativos são claramente altruistas — como testemunham as avalanches de generosidade depois do 11 de Novembro, do furacão Katrina e do tsunami asiático — outras ofertas já o parecem menos. Se a contribuição é motivada pela preocupação pelos outros, fica claro porque se dá para os pobres: o dólar pode comprar-lhes maior felicidade do que a quem dá. Mas o que é que pode haver de altruista em dar dinheiro a uma rica instituição de ensino superior? O capital [endowment] de Harvard atinge quase os 30 mil milhões de dólares, mas antigos alunos e outros doaram-lhe em 2006 mais 595 milhões, um terço do orçamento anual. Qual a justificação para estas ofertas?
     «Os cínicos hão-de gostar da resposta fornecida por um novo estudo da autoria de Jonathan Meer (Univ. Stanford) e Harvey S. Rosen (Univ. Princeton), o qual oferece evidência persuasiva de que alguns ex-alunos fazem donativos às suas antigas escolas na esperança de fazer aumentar as probabilidades de admissão dos seus próprios filhos.»

"The Old College Try"
Joel Waldfogel, Slate Magazine

Trabalho referido acima:
"Altruism and the Child-Cycle of Alumni Donations" [Maio 2007 - pdf]

3 comentários:

guilherme roesler disse...

No Brasil temos donativos que recebem o nome de Bolsa familia.

Em troca disso, os beneficiarios deste politica publica elegeram em presidente.

guilherme roesler disse...

Em troca disso, os beneficiarios desta politica publica elegeram um presidente.

Augusto disse...

Quanto ao quesito altruísmo o brasileiro, em geral, não pontua, pois, poucas são, quase nenhuma, as doações para as universidades, aonde nossos profissionais diplomaram-se às custas dos brasileiros menos favorecidos. Esta não é uma visão esquerdista, mesmo porque não o sou. As universidades estão cheias de esquerdistas, desde que as benesses venha em proveito próprio, que é o que acontece.