segunda-feira, junho 11, 2007

Grande embrulhada


A culpa é do DNA...

«Os irmãos gémeos Raymon e Richard Miller são pai e tio de uma menina de 3 anos. O problema é que não se sabe qual deles é ó quê. Ou quem é quem. Estes gémeos do Missouri (EUA) dizem ter tido sexo com a mesma mulher, com desconhecimento um do outro. E, de acordo com o testemunho da senhora, ela teve sexo com cada um deles no mesmo dia, com poucas horas de diferença.

Quando a senhora em questão, Holly Marie Adams, ficou grávida, nomeou Raymon como sendo o pai. Porém, quando foi pedido a Raymon o pagamento de uma pensão à criança, este foi para tribunal e exigiu que ele e o irmão fizessem o teste de paternidade. O resultado foi inconclusivo e o juiz Fred Copeland determinou que, mesmo com testes de DNA idênticos e prova de relações simultâneas, Raymon teria de se manter como o pai legal. Raymon continua a litigar em instância superior.

Richard, embora admita ter tido relações sexuais com Adams, acredita que é impossível provar que é ele o pai e afirma que o irmão apenas anda a fugir ao pagamento da pensão.» (Notícia)

2 comentários:

maria disse...

O melhor era dividirem as despesas já que compartilharam o prazer.

J.A. disse...

Não me admiraria que num dia futuro comecem a disputar a paternidade.