sexta-feira, maio 27, 2005

Competências paralelas


Ao tomar conhecimento de que o antigo presidente da Câmara do Porto, Fernando Gomes, foi nomeado para a administração da GALP, mas não para a Presidência da empresa, vieram à memória as declarações de Isaltino de Morais, acerca das pressões que recebeu de Marques Mendes para colocar um amigo deste na presidência das Águas de Portugal. Como Isaltino não reconhecia "competência técnica" ao referido protegido, nomeou-o apenas para administrador das referidas Águas. Será que Sócrates também acha que Fernando Gomes "não tem competência" ?

Depois das declarações de Isaltino de Morais, ser nomeado por um ministro para administrador de qualquer coisa, sem ser a presidência, pode tornar-se muito suspeito. Muito suspeito mesmo.

1 comentário:

bravomike disse...

Claro que não tem «competência», para Deputado. Como não teve, como Ministro.
Razão desta nomeação. Tudo certo, acordo clientelismo «oligarquia partidária». neste caso, PS.
Jovens quadros desempregados, que se lixem.
Manter empregos a não necessitados, é preciso.