sexta-feira, dezembro 17, 2004

Ingovernabilidade


[post corrigido]

Rui Rio falou a sério e Pinto da Costa reagiu à bruta. Pois qual dos dois acham que a comunicação destacou ? Claro: o homem que mordeu o cão. E a blogosfera idem.

Mas vale a pena destacar as declarações do autarca:
"O Porto não conquistará credibilidade dentro do país criticando Lisboa, sendo bairrista e centrando a sua afirmação no futebol".
(...)
"São misturas [futebol-política] que não se devem fazer. Tem que haver um esforço de racionalidade na política. E o futebol é tudo menos isso, porque aí só governam as emoções. E não é ao sabor delas que nós, políticos, vamos tomar decisões".

Notícia do Público

Em resposta a isto a reacção de Pinto da Costa tem o ar arruaceiro de quem promete "ir à cara" de Rui Rio. Veja-se o nível de ambas as intervenções e escolha-se. O PS Porto, por exemplo, já escolheu: "O presidente da concelhia PS da cidade, Nuno Cardoso, recusa comentar cenários, mas congratula-se com a vontade de luta do presidente dos dragões."

Eu prefiro Rui Rio, que declarou, noutro contexto:
«Vivemos numa situação de ingovernabilidade», disse, referindo a dificuldade em desenvolver as reformas estruturais da sociedade. Perante este cenário, atribuiu essa fragilidade a «poderes fácticos que têm hoje tanto poder como o poder político». Referia-se, explicou, à comunicação social, ao poder judicial e ao económico.

3 comentários:

asa disse...

Obrigada pela analise lucida num pais em transe...

Bom fim-de-semana!

João Pinto e Castro disse...

Rui Rio não falou a sério. Comparou a situação de alguém que não foi ainda sequer acusado com a de outros dois (Tapie e Gil) condenados por vários crimes, no caso do segundo nem sequer relacionados com o futebol.

Por outras palavras, agiu irresponsavelmente.

A acusação de «arruaceiro» que este post faz neste contexto a Pinto da Costa é inteiramente gratuita, porque nada do que ele disse merece essa qualificação.

Quanto à ideia de que o Porto necessita de «conquistar credibilidade», não entendo sequer o que isso possa querer dizer.

Mas, enfim, talvez a ideia não seja discutir o assunto racionalmente.

J.A. disse...

Rui Rio fez uma análise de uma situação; Pinto de Costa reagiu ameaçando participar na campanha eleioral autárquica (contra Rui Rio); é isto que eu acho que é arruaça, independentemente de quem tem razão (sobre as promiscuidades do futebol e política, etç).

Pinto da Costa tem todo o direito, como cidadão, de participar na vida política - mas se o pretende fazer por vingança, parece-me ser um mau princípio. E parece-me negativo que o PS apanhe esta "boleia" de onde a política, naquilo que tem de nobre e de defesa do interesse público, parece andar arredada.