quinta-feira, julho 28, 2005

Otites e tergiversações


Bloguítica:
«O manifesto divulgado pelo Diário de Notícias não deve ser ignorado, pelo contrário. Quem ouviu hoje Vítor Bento, na SIC Notícias, terá ficado a perceber muito claramente aquilo que está em jogo. Cada vez mais me parece que os projectos da Ota e do TGV são, no mínimo, uma precipitação. Uma precipitação muito cara.»
A Arte da Fuga:
«O Manifesto sobre o investimento público é um bom resumo de tudo quanto se tem vindo a dizer e a escrever sobre este governo. Não traz, por isso, nada de novo. Nem sequer traz algo de muito relevante. Limita-se a recordar velhas regras básicas de governação. É neste nível que estamos. O tempo das trapalhadas já passou. »
O Insurgente:
«Embora não concorde com o tudo o que é dito (nomeadamente a sua inquebrantável crença - ainda que menor que o presente governo - no dirigismo económico) partilho o repúdio que estes dirigem aos "elefantes brancos" que se anunciam.»
Biblioteca de Babel:
«Um povo estúpido acredita no que lhe disserem. Se pessoas, aparentemente inteligentes, afirmam uma coisa é porque deve ser verdade. Se os jornalistas não o contestam, concordando com o conteúdo que ali é debatido, questionando apenas um ou outro detalhe lateral, então é porque é mesmo verdade. (...) Se lhes disserem que é preciso um grande aeroporto, daqueles mesmo muito grandes, eles acreditam. Os empreiteiros ficam radiantes. (...) Se lhes disserem que investimento público é bom eles acreditam. A quantidade de empresários que ganha dinheiro à custa do Estado agradece-vos a todos, esses também gostam que vocês acreditem nisso.»
Causa Nossa:
«Entrada da estação (!?) ferroviária de Coimbra, Portugal, UE (sim, não é na África central). O país que o manifesto dos 13 economistas desconhece...»
A Mão Invisível:
«Se a OTA ou a solução proposta para o TGV proposto (bem diferentes do conceito de necessidade de reestruturação de terminais aéreos ou da rede de TGV) fossem as soluções óptimas para as graves deficiências logísticas que o País exibe, não exisitiria um silêncio soturno, assutado e verdadeiramente comprometedor por parte de quem as quer promover.»
O Jumento:
«Que Sócrates é um teimoso e tem mau feitio já toda a gente sabe, o que não se sabia era que iria relacionar-se com os portugueses impondo essas más características pessoais, é o que está fazendo nos projectos da OTA e do TGV; Sócrates parece não entender que quem não explica tais investimento arrogando-se a decidir porque a sua convicção íntima basta, está a fazer o mesmo que faria qualquer "déspota esclarecido". O otismo de que Sócrates parece sofrer está a impedi-lo de perceber que se arrisca a entrar numa queda irreversível que o conduzirá à derrota e ao esquecimento político.»

1 comentário:

K. disse...

Bom post, e ja' agora, o novo template esta' muito bom tambem.