quarta-feira, junho 22, 2005

Sampaio põe a mão na anca e desanca na banca


Segundo o Jornal de Notícias, durante a visita "didática" que está a efectuar a empresas e instituições de sucesso, Jorge Sampaio criticou a banca por considerar que faz "muito pouco" pelo crescimento económico do país e que tem falta de vontade em apoiar empresas que apostam na inovação.
«Há oposição da banca no que respeita a arriscar alguma coisa para as empresas que querem inovar», disse na altura Jorge Sampaio, que chegou mesmo a classificar como "um embuste" os meios que o sector financeiro utiliza para apelar ao consumo privado.
Hoje, após visitar a empresa ARSOPI, em Vale de Cambra, e a Ferpinta, em Oliveira de Azeméis, Jorge Sampaio elogiou os "excelentes exemplos" que constituem pela aposta na exportação e defendeu que "as empresas, com incentivos e bancas facilitadoras, devem inovar" para afirmarem a vertente exportadora.

1 comentário:

JSA disse...

Não lhe chamaria um "embuste" mas acho que o presidente tem razão.Actualmente, a banca financia com muito maior facilidade o consumo privado, que na maioria dos casos se destina a adquirir bens importados, que o investimento produtivo, para cuja concessão levanta inumeros problemas, a fazer lembrar a frase que "só emprestam um presunto a quem lhes entregar um porco"