sábado, janeiro 15, 2005

Altos e baixos das SCUT


Segundo o Jornal de Negócios, António Mexia abandonou a ideia de estabelecer um raio de 30 km para a isenção de portagem nas SCUT (auto-estradas sem cobrança ao utilizador)..

O modelo de isenção agora anunciado brange não só os concelhos da área de influência geográfica, mas também os que têm um IPCC – Índice de Poder de Compra Concelhio mais de 50% inferior à média nacional; no total serão 131 concelhos e uma população potencial de 4,7 milhões de indivíduos - quase metade da população portuguesa.

Dá que pensar. Será que esta "benesse" não vai anular o efeito pretendido - ou seja, a geração de receitas para financiar a extensão da rede de auto-estradas ? E não será que existe um pretendido efeito eleitoralista por detrás desta medida ?

1 comentário:

hamy-pros-friends disse...

e se as eleições estivessem a 3 meses ficavam à borla outra vez, na mesma...