quarta-feira, dezembro 22, 2004

Mentiras encartadas


Entre meias verdades, mentiras e futilidades, o encarte sobre o Orçamento, distribuído hoje com alguns jornais, revela-se como um documento ridículo. Exemplos:

Página 22:
"Tempo de viagem em ferrovia entre Lisboa e Setúbal:
        2003 - inexistente
        2006 - 1 hora"
Acontece que esta ligação já foi iniciada há alguns meses e, portanto, não é um resultado do orçamento para 2005, como se insinua.
Página 3: promessa de "garantir um investimento por aluno de 4.200 € por ano"

Página 17: promessa de "garantir um investimento por aluno de mais de 4.200 € por ano".
Afinal, em que ficamos ?
Página 15: promessa de "lançar o concurso de 10 hospitais até 2006 para estarem concluídos até 2010"

Página 16: promessa de "construir 10 hospitais em Loures, Cascais (2005), Braga, Sintra, V.F.Xira, Faro, Guarda, Evora, P.Varzim/V.Conde e V.N.Gaia (2006)".
Ou seja: a única coisa relativa a 2005 é o lançamento de dois concursos - mas eis como se multiplicam e baralham as promessas!
Página 23: "Aproximar o interior do litoral (...) construindo 2 hospitais [em distritos do interior]."Os 2 únicos hospitais com concurso previsto para 2005 ficam no litoral - e ambos na Área Metropolitana de Lisboa!
"Pela primeira vez, este OE ataca de uma forma clara e determinada, o problema da fraude fiscal e a injustiça que permitia a alguns sectores mais favorecidos, escaparem às suas obrigações com o País." (sic, pag.6)Se ao menos o português fosse bom...
Página 22: medida única para "aumentar a eficácia da gestão: reduzir os prejuízos das empresas públicas de transportes em cerca de 20 € por cidadão."Simplesmente ridículo...
Página 24:
"Pressupostos:
        Nº de famílias: 3,9 milhões
        Nº cidadãos: 9,9 milhões"
Será que os portugueses serão responsabilizados no caso destes "pressupostos" não se verificarem ?
Página 20: "Reduzir a taxa de IVA de 19% para 5% em produtos como as fraldas."Outra vez a síndrome da incubadora ? (o estilo é o mesmo das promoções de hipermercado)

4 comentários:

N Henriques disse...

E pagámos nós os contribuintes 100 mil euros por isto...
Quem foi a entidade que ficou a lucrar com este panfleto ?
Ler isto ou ler Luis Delgado todos os dias no DN, não é muito diferente...
NH

Anónimo disse...

Quem ficou a ganhar ?
A grafica, a agencia de informação que não tenham duvidas que está a funcionar, se não com os dinheiros dos contribuintes com a promessa de ser paga mais tarde...

hamy-pros-friends disse...

se considerarmos a OFERTA E A PROCURA ninguem de bom senso compra estes gajos, nem nas lojas chinesas...

Luis Gaspar disse...

às vezes apetece-me rir, mas sinto que seria masoquismo.