segunda-feira, dezembro 20, 2004

Burocracia


Diário Económico: «Os funcionários públicos dos serviços que não fizeram a definição de objectivos até ao final de Junho de 2004 só serão avaliados definitivamente em 2006. Assim, as progressões na carreira e as promoções naqueles serviços terão por base a classificação obtida em 2003. Os restantes trabalhadores dos organismos que cumpriram a legislação serão avaliados no início de Janeiro, tal como está previsto no Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho (SIADAP). Esta é a proposta do Governo.»

Dois aspectos a lamentar:
  • a utilização de um preciosos instrumento de gestão (a gestão por objectivos) numa burocratizada modalidade de promoção de funcionários (com "quotas" para as diferentes classificações possíveis...)

  • e, mesmo assim, os que não cumpriram as novas orientações (e que não fizeram a definição de objectivos!) são premiados com o recurso a uma avaliação obtida no sistema antigo
  • 1 comentário:

    Hugo Garcia disse...

    Na cultura empresarial já aprendemos que mecanismos pesados movem-se lentamente.

    Agora só falta aplicar isso na função pública.